O FUNCIONAMENTO

Como está organizado o trabalho num Banco Alimentar?

Embora nalguns casos, apoiados por profissionais contratados, todos os serviços executados no Banco, são coordenados por voluntários.

Os Bancos Alimentares, estão organizados em 6 Comissões.

  • Comissão de Abastecimento
  • Comissão de Voluntários
  • Comissão de Distribuição
  • Comissão Administrativa e Financeira
  • Comissão Técnica
  • Comissão de Imagem e Relações Públicas

Qual o princípio base do funcionamento?

Os Bancos Alimentares, são uma emanação da sociedade civil e devem ser por ela, alimentados com trabalho voluntário, produtos e fundos. Não se pretende uma caridade condescendente: a resposta dos dadores deve ser um gesto consciente, uma opção de cidadania que vai contribuir para criar mais justiça e mais equidade.

De acordo com os seus Valores, a Dádiva e a Partilha, os Bancos Alimentares recusam o primado do dinheiro: a sua abordagem inscreve-se numa lógica de promoção de uma solidariedade activa e responsável. Esforçam-se por dar testemunho de pobreza e despojamento, pela aceitação da dependência.  Alguns donativos são necessários mas deve ser promovida e suscitada uma solidariedade activa e responsável na sociedade. Os Bancos Alimentares pretendem colocar-se ao serviço dos pobres que, estes sim, vivem numa situação de dependência. Optam, em coerência com o seu objectivo, por viver numa real dependência dos dadores públicos e privados.

A sua acção passa por solicitar sem cessar, o apoio de múltiplos parceiros, para garantir os menores custos de funcionamento. As decisões relativas à sua gestão são, no entanto, tomadas com toda a independência em relação aos dadores.  

A procurar...
BA AbrantesBA AlgarveBA AveiroBA BejaBA BragaBA Castelo BrancoBA CoimbraBA Cova da BeiraBA ÉvoraBA Leiria-FátimaBA LisboaBA MadeiraBA OesteBA PortalegreBA PortoBA SantarémBA São MiguelBA SetúbalBA TerceiraBA Viana do CasteloBA Viseu

SL Benfica associa-se à luta contra a fome

O Sport Lisboa e Benfica, através da sua Fundação, propor uma recolha de alimentos para os mais carenciados, divulgou-a com Rui Vitória como porta-voz, e os Benfiquistas aderiram em massa, mobilizando-se em torno da causa. Foram doadas 14,3 toneladas pelos adeptos que manifestaram assim a sua solidariedade.


Saiba mais »

Campanha Pilhas por Alimentos

O Banco Alimentar de Lisboa recolheu 1.110 kgs de pilhas usadas na campanha Pilhas por Alimentos. O Banco Alimentar de Aveiro foi o grande vencedor recolhendo 1.910 kg. Na 1ª edição da campanha Pilhas por Alimentos, os 13 BA que participaram reuniram um total de 6,9 toneladas de pilhas usadas.

Saiba mais »
mais notícias »