O Voluntariado

Os Bancos Alimentares são animados por voluntários e associações de inspiração humana e espiritual diferentes. Podem ter ideias, convicções e credos diferentes, sem que esse facto afecte a sua solidariedade. Para poderem congregar todas as boas vontades,  os Bancos Alimentares não podem depender do Estado, da Igreja ou de partidos políticos. Devem ser como a água: inodoros, insípidos e transparentes. O trabalho de equipa permite uma acção comum empenhada no bem comum, ao serviço dos outros, apesar das diferenças.

Num mundo onde o individualismo e o corporativismo dão origem à exclusão, é importante sublinhar o espírito no qual se exerce a actividade humana dos Bancos Alimentares, cuja missão é lutar contra a exclusão e ser agente de unidade.
 

A procurar...
BA AbrantesBA AlgarveBA AveiroBA BejaBA BragaBA Castelo BrancoBA CoimbraBA Cova da BeiraBA ÉvoraBA Leiria-FátimaBA LisboaBA MadeiraBA OesteBA PortalegreBA PortoBA SantarémBA São MiguelBA SetúbalBA TerceiraBA Viana do CasteloBA Viseu

SL Benfica associa-se à luta contra a fome

O Sport Lisboa e Benfica, através da sua Fundação, propor uma recolha de alimentos para os mais carenciados, divulgou-a com Rui Vitória como porta-voz, e os Benfiquistas aderiram em massa, mobilizando-se em torno da causa. Foram doadas 14,3 toneladas pelos adeptos que manifestaram assim a sua solidariedade.


Saiba mais »

Campanha Pilhas por Alimentos

O Banco Alimentar de Lisboa recolheu 1.110 kgs de pilhas usadas na campanha Pilhas por Alimentos. O Banco Alimentar de Aveiro foi o grande vencedor recolhendo 1.910 kg. Na 1ª edição da campanha Pilhas por Alimentos, os 13 BA que participaram reuniram um total de 6,9 toneladas de pilhas usadas.

Saiba mais »
mais notícias »